segunda-feira, 19 de fevereiro de 2007

Viagem ao Sur



A entrada da rumba catalana no flamenco , é da mão dum personagem de Utrera, chamado Bambino.
A sua maneira de interpretar é única, e interpretava canções a ritmo de rumba, acompanhado por um grupo de artistas de primeira magnitude:
Paco Cepero, Paco de Antequera, Juan Maya 'Marote', Habichuela, Paco del Gastor, Manolo Domínguez 'El Rubio' u um adolescente Paco de Lucía.

Suas canções tem um toque de desgarro, amores impossiveis e histórias de dramas.

Mais adiante, Camarón de La Isla, daria-lhe um lugar à rumba com a famosa "volando voy".

E mesmo Paco de Lucia, tocaria rumba quando já era um mestre consagrado."Entre dos aguas".

Assim a rumba entra no flamenco pola porta grande, a do sur, para seguir sua própria evoluçao festeira e despreocupada no seu berce, Barcelona.

Mas de esso, falaremos amanhã.







3 comentários:

jpg disse...

Ao som de "dos águas" fui lendo sobre a introdução da rumba, de que tanto gosto, na música espanhola.
Belo som, o da guitarra. Lembrei-me dos carrers transversais a Las ramblas, nessa maravilhosa velha Barcelona, onde jovens guitarristas fazem ecoar o som mágico dos seus acordes.

Um abraço, amiga galega.

jpg disse...

AH! Pus um link para as "Histórias de Ravaleiros", no meu "O Sino da Aldeia".
Assim, virei cá mais vezes!

Um abraço.

rifenha disse...

Obrigada, senhor jpg.
Aleda-me que goste .
Sempre será bem-vindo.