quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

Música do Souk



Música do souk rifenho.
Em cada lugar ou vila do Rif, e de todo Marrocos, há um dia à semana de grande souk, onde se compra, se vende, se regateia, se passeia entre recendos de espêcies e ervas aromáticas e músicas dos vendedores de cassettes e cds pirateados.
Hoje quero trazer essas músicas, autóctones do Rif. Músicas "modernas" cantadas ou dançadas por tod@rifenh@ que se précie.
Hà duas cidades no Rif, Nador e Al Hoceima, que são diferentes em caracter, personalidade e sentir.
Nador é cidade fronteiriça, a doce quilómetros de Melilia, umha cidade que foi medrando sem moito jeito com a grande cantidade de gente de todo Marrocos que foi chegando ao reclamo da proximidade com Melilia e a saida ao mundo "europeio".
Al Hoceima é umha cidade tranquila, cheia de praias fermosas, onde o ritmo da vida transcorre muito mais lento.


Assim também as músicas são diferentes.
A música dos grupos de moços de Al Hoceima, é mais saudosa, fala do mar e das pateras, da família, dos pais, já velhos que justificam a aventura de se adentrar no mar com rumbo incerto. Mesmo falam com o mar, para que lhes seja propício e garimosso.
Tambén da saudade de amor, por ficar tão lonje da casa, na terra prometida da emigração.
As canções nadorinas, são canções alegres, falam de amor, de mulheres e homens, de raparigas belas, de seducção...
Como vedes, cada cidade, tem sua filosofia de vida.
Agora vos deixo as músicas, para que comprobedes.
As letras são na lingua tarifit, o bereber que se fala no Rif, ainda que, em cada cidade, com sotaque diferente. São criadas e interpretadas por grupos de moços da própria cidade, que as utilizam para expressar suas inquedanças e seus sonhos.
Imos là. Manhã de sol e souk.



















Música de Alhoceima



Música de Nador